terça-feira, 22 de março de 2016

O que ensina a Bíblia, sobre a sucessão apostólica.


A Bíblia ensina que Nosso Senhor Jesus Cristo, deu o governo da Igreja aos Apóstolos (Governo Apostólico, Cinco Ministérios): "Quem vos ouve, a mim ouve; e quem vos rejeita, a mim rejeita; e, quem me rejeita, rejeita aquele que me enviou" (Lc 10, 16).  Aqui vemos o testemunho da autoridade dos apóstolos sobre toda a Igreja dada pelo próprio Cristo.

A Bíblia dá testemunho de que os apóstolos claramente escolheram sucessores que, por sua vez, possuíram a mesma autoridade. A substituição de Judas Iscariotes por Matias (cf. At 1,15-26) e a transmissão da autoridade apostólica de Paulo a Timóteo e Tito (cf. 2 Tm 1,6; Tt 1,5) são exemplos de sucessão apostólica.

Além destes exemplos claros há também os implícitos como o caso de Apolo. Apolo era um Judeu natural de Alexandria que conhece o verdadeiro Evangelho em Éfeso (cf. At 18,24-28). A Bíblia diz que Apolo foi levado aos discípulos de Cristo que se encontravam em Corinto (cf. At 19,1).
Apostolo Paulo ao escrever sua primeira carta aos cristãos de Corinto faz menção de Apolo, vejam:
"Pois acerca de vós, irmãos meus, fui informado pelos que são da casa de Cloé, que há contendas entre vós. Refiro-me ao fato de que entre vós se usa esta linguagem: ?Eu sou discípulo de Paulo; eu, de Apolo, eu, de Cefas; eu, de Cristo" (1Cor 1,11-12).

Bem, sabemos de onde surgiu Apolo e que ele foi enviado a Corinto, mas o que ele está fazendo na Igreja de Corinto?
Paulo continua: "Pois quem é Apolo E quem é Paulo? Simples servos, por cujo intermédio abraçastes a fé, e isto conforme a medida que o Senhor repartiu a cada um deles: eu plantei, Apolo regou, mas Deus é quem faz crescer" (1 Cor 3,5-6).

Notaram? Paulo fundou a Igreja em Corinto, mas quem cuidava desta Igreja era Apolo, era ele que no dizer no Apóstolo, regava, isto é, cuidava da Igreja. Apolo era então o Bispo de Corinto (Apostolo de Corinto), instituído pelos apóstolos.

Apesar das palavras do apóstolo serem claras, isso explica porque os cristãos dissensores de Corinto, ao criar um partido, escolheram o nome de Apolo, que era o líder daquela comunidade, isto é, o Apostolo local.

O episcopado de Apolo fica ainda mais claro, nas seguintes palavras de Paulo:
"Portanto, ninguém ponha sua glória nos homens. Tudo é vosso: Paulo, Apolo, Cefas (Pedro), o mundo, a vida, a morte, o presente e o futuro. Tudo é vosso! Mas vós sois de Cristo, e Cristo é de Deus. Que os homens nos considerem, pois, como simples operários de Cristo e administradores dos mistérios de Deus" (1Cor 3,21-22; 4,1). Veja como Paulo coloca o ministério de Apolo em igualdade com o seu próprio. Ver também (1Cor 4,6).
 
Vimos que a Sagrada Escritura ao contrário do que ensinam os "entendedores da Bíblia" não nega a existência da Sucessão dos Apóstolos, como meio de perpetuar de forma segura o ministério dos Apóstolos, ao contrário, ela confirma isso.

É exatamente através da sucessão apostólica, que podemos identificar onde está a Igreja de Cristo. O colégio dos apóstolos é o que faz visível a Igreja Espiritual. Sem a implantação e fundamentação dos 5 ministérios, como forma de governo e serviço, há igreja fica com dificuldade de amadurecer e entender seu proposito como corpo de Cristo; e a perpetuação deste ministério está no ministério dos sucessores dos apóstolos. Como vimos é isto que ensina a Bíblia e é este o testemunho da história do Cristianismo.

O Senhor esta por levantar jovens que através do chamado do Eterno e o treinamento de homens maduros que através de seus testemunhos de vida, caráter, renuncia e amor pelo evangelho (I Timóteo 3) vão deixar sucessores para que a igreja continue como começou sendo governada pelo Espirito Santo, através de servos vocacionados pelo Eterno para esse serviço.

Efésios 4:1-32

1 - ROGO-VOS, pois, eu, o preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados,
2 - Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, (dando suporte ensinamento)
11 - E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, (Ele deu levantou para o serviço para ser servo da Igreja)
12 - Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; (o Senhor estabeleceu como base de serviço e governo os cinco ministérios)
13 - Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo, (para o crescimento da Igreja, isto e ate o final do governo da igreja na terra, enquanto o Espirito Santo estiver na terra)
14 - Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. (por isso se faz necessário uma junta de homens maduros para correção de falsas doutrinas e implantação de fundamentos apostólicos)

Fontes: Bíblia sagrada, livros, estudos da internet.
        

2 comentários:

  1. A Graça!Muito Boa a explanação,objetiva e consisa.
    Eu quero apenas contribuir com o vv.13."a medida da estatura de Cristo" fala do 《desenvolvimento》Crescer e não se desenvolver é uma doença.Uma criança que só cresce e não se desenvolve (fala,atividade motora e etc)é doente.O crescimento é consequência da alimentação e do cuidado necessário.
    Em Cristo,Fernando

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o entendimento Fernando, gloria a Deus.

    ResponderExcluir