terça-feira, 30 de agosto de 2016

ADORAÇÃO PROFETICA


Adoração profética é um tema bastante comum em nossos dias. Em meio ao mover de adoração que vem varrendo nossa nação a adoração profética vem sendo incentivada e também mal interpretada, alguns estão confundindo criatividade poética com adoração profética.

Repetir palavras e fazer declarações de efeito dentro de uma linha melódica não encerra em si adoração profética. É necessário muito mais do que boa música e rapidez de raciocínio para a geração da palavra profética.

Na adoração profética Deus toma a direção absoluta e o homem passa a ser apenas um instrumento seu e exatamente por isso precisa estar com sua vida muito bem afinada e harmonizada a vontade de Deus a fim de que se produza através dele o som que Deus deseja.

A adoração profética muda totalmente o ambiente e ultrapassa a linha de atuação do talento humano, quando o ambiente profético é gerado tudo o que o ministro precisa fazer é entregar-se totalmente a ação do Espírito Santo, mantendo-se em atitude de reverência e temor absoluto e em completa humildade perante Deus que não divide com ninguém a glória que lhe é devida.

Para começarmos a entender um pouco sobre adoração profética vamos analisar no capitulo um desta apostila um texto bíblico que nos coloca diante de uma situação em que há a formação do ambiente profético depois ao longo de todo este trabalho vai estudar a adoração profética e a música, as características principais do mover profético em nossos dias apoiados pelos textos bíblicos aqui transcritos e o ministério profético para hoje.


O Ambiente Profético

2 Reis 3: 1-18
...Disse Eliseu: Tão certo como vive o SENHOR dos Exércitos, em cuja presença estou, se eu não respeitasse a presença de Josafá, rei de Judá, não te daria atenção, nem te contemplaria. Ora, pois, trazei-me um tangedor. Quando o tangedor tocava, veio o poder de Deus sobre Eliseu. Este disse: Assim diz o SENHOR: Fazei, neste vale, covas e covas. Porque assim diz o SENHOR: Não sentireis vento, nem vereis chuva; todavia, este vale se encherá de tanta água, que bebereis vós, e o vosso gado, e os vossos animais. Isto é ainda pouco aos olhos do SENHOR; de maneira que também entregará Moabe nas vossas mãos. (2 Reis 3:1-18 RA)

Veja só que coisa tremenda: Ali naquele deserto havia a necessidade de uma palavra profética, havia um profeta de Deus, havia três Reis com seus exércitos necessitando ouvir a voz de Deus, porém não havia ambiente profético, a palavra profética não fluiria e o Profeta Eliseu discerniu isto e mandou chamar um tangedor, um músico que proporcionaria o ambiente para a manifestação da palavra profética, a responsabilidade aqui de atrair a palavra profética era do tangedor, agora imagine se ali houvesse apenas um músico sem qualquer compromisso com Deus. Um músico com a vida impura, que não pudesse ser canal para a geração do ambiente espiritual propicio para a manifestação da palavra de Deus. O que o profeta queria era um verdadeiro adorador que fosse capaz de atrair a presença de Deus. Aquele ambiente estava pesado, havia um clima de morte, de desespero, um clima de derrota absoluta. O rei de Israel se desanimou e disse: “O Senhor chamou a estes três reis para entregá-los nas mãos de Moabe”. Nessa hora o rei Josefa se levanta e pergunta por um profeta, graças a Deus ali havia um, logo em seguida o profeta pede um tangedor e glória Deus ali também havia um tangedor. Veja só que trio: Um rei, um profeta e um tangedor. Aqui temos uma lição extremamente pertinente para os nossos dias. Não podemos trabalhar isoladamente. O rei (líder, pastor) não pode trabalhar sozinho, o profeta não pode achar-se o máximo e prescindir do ministro de adoração essa conjugação de forças e talentos diante de Deus se transforma numa bomba de efeitos extraordinários nas mãos de Deus.

É muito importante que se tenha um breve perfil do profeta Elizeu para que possamos entender como deve ser o histórico de um verdadeiro profeta de Deus.

Eliseu foi um profeta do antigo testamento que teve seu ministério cercado de maravilhas e sinais tanto no âmbito pessoal como no âmbito nacional, era ainda muito jovem quando foi buscado por Elias que foi o seu grande referencial e mestre, veja que na sua juventude Eliseu ocupou-se de estudar na escola dos profetas e passou a seguir bem de perto ao grande profeta Elias.

O ministério de Eliseu se estendeu por todos os reinados de Acabe, Acazias, Jeorão, Jeú, Jeoacaz e Joás, um período de mais de cinquenta anos. Eliseu emergiu como uma espécie de vidente segundo a tradição de Samuel, e para o qual tanto os populares como os reis se voltavam em busca de ajuda.
A ordenação de Eliseu como profeta se deu por investimento do profeta Elias mediante o seu manto profético. Há algo maravilhoso na vida deste homem de Deus foi o fato de continuar sendo servo de Elias até este ser trasladado. Eliseu recebeu porção dobrada do espírito que estava sobre Elias por sua extrema aplicação e perseverança.

O episódio que narra a participação de Eliseu na campanha dos três reis contra Moabe registra seu pedido de música para receber um oráculo de Deus. Há uma forte sugestão de ter havido aqui uma profecia de êxtase. Eliseu era, portanto um profeta que também entendia que a música tem seu lugar especial para a geração de ambiente profético, Eliseu reconhecia o valor de um músico santo e comprometido.


Adoração Profética e música

A adoração não se confina a música, ainda que sempre que pensamos em adoração imediatamente ela nos vem à mente, alguns nem mesmo conseguem pensar em adorar se não for acompanhado de uma música. Vamos falar neste ponto de adoração profética acompanhada de música, porém mais adiante vamos falar disto também sem a presença da música.

MÚSICA COMO INSTRUMENTO DE LOUVOR E ADORAÇÃO
A música sempre teve um papel importante no louvor e na adoração a Deus. Há muito tempo, no início da criação: “As estrelas da alva cantavam alegremente e todos os filhos de Deus se rejubilavam”. (Jó 38:7).

A primeira menção bíblica de música e cânticos encontra-se em Gn 31:27 e está associada a expressão de júbilo. A adoração com cânticos foi primeiramente mencionada em Ex 15:1-21, quando Moisés e os filhos de Israel cantaram ao Senhor, Miriã e todas as mulheres com pandeiros e danças responderam ao cântico de Moisés. A música é mencionada cerca de 800 vezes na Bíblia, dança 5 vezes, ordem de brados 65 vezes, ações de graça 135 vezes, canto 287 vezes, tocando instrumentos musicais 317 vezes e louvor é mencionado 332 vezes, esses fatos fazem com que observemos a grande ênfase que a música tem perante as escrituras.

Através dos tempos a música secular tem envolvido a humanidade com suas mensagens apelativas quanto ao culto do corpo, ocultismo e etc, provocando assim reações e comportamentos indecentes e imorais, esse tipo de música, cheia de confusão, tem a marca registrada de satanás, não estou dizendo com isso que todas as músicas não evangélicas não servem, nem gostaria de travar uma discussão intelectual, acredito que podemos apreciar belas canções que foram compostas em tom de poesia, que falam de amor, que sejam instrutivas (informativas) no que é bom e reto aos olhos de Deus. Podemos aqui dar um exemplo: uma música que foi feita com o propósito de informar as pessoas quanto ao perigo das drogas etc. Lembremo-nos do que diz a Bíblia: “Todas as coisas nos são lícitas, porém nem todas nos convêm”. Creio que estamos vivendo no tempo em que a música usada como instrumento de louvor e adoração a Deus cause o mesmo impacto de quando Josafá a usou vitoriosamente contra três exércitos inimigos em meio ao deserto.

Cuidemos apenas, para não cairmos na armadilha do exagero, nem de jamais sermos extremistas. Cabe a nós colocarmos em prática o discernimento e o conhecimento de tais coisas, para fazermos uma avaliação correta à luz das escrituras sagradas.

É obvio que a música e os cânticos são vitais para o louvor e adoração a Deus, pois isso é retratado em toda a Bíblia. Sabemos também, que a música é um extraordinário instrumento para agrupar pessoas e de alguma forma incutir mensagens. Nós, a igreja, precisamos nos levantar com autoridade contra todo o tipo de música antibíblica, pois Deus está preparando o seu grande exercito de adoradores para combater e declarar que a música foi criada por Deus para seu louvor e glória e que satanás não tem poder sobre ela. Estejamos preparados para todo tipo de ataque e oremos para que Deus continue nos conduzindo em santidade.

MÚSICA NA IGREJA

A música na casa de Deus é bem destacada no reinado de Davi. Davi era um homem segundo o coração de Deus porque antes de qualquer coisa, ele sabia importância de cantar, bradar e dançar diante do Senhor como atitude de louvor e adoração.

A palavra de Deus nos diz em I Cr 6:31-32 que Davi constituiu ministros e levitas na casa do Senhor com o propósito de promoverem a música como instrumento de louvor e adoração. Eles ministravam a Deus dia e noite com cânticos e instrumentos musicais e todos exerciam o ministério da música em tempo integral. I Cr 9:33, Ne 11:20-23, 13:5 .

Isso indica a importância que a música deve ter em nossos cultos hoje. A música é o veículo através do qual Deus se expressará para a Igreja e a Igreja se expressará para Deus.

Nas nossas igrejas, ainda hoje, acontecem muitos equívocos quanto a música que é executada, pois ao contrario do que se pensa, a música não foi criada para evangelismo, nem para propósitos apenas litúrgicos, nem tão pouco é quebra-gelo ou serve para preencher o tempo. Os músicos, verdadeiros levitas, não estão na igreja para mostrarem seus talentos em busca de fama alimentando assim seus egos, mas estão para serem servos submissos, que depositam todas suas habilidades no altar como oferta de louvor e adoração a Deus, que é a única estrela que deve brilhar em meio aos nossos cultos pois “Nele vivemos, nos movemos e existimos”. (At 17:28)

A MÚSICA NA ADORAÇÃO PROFÉTICA

1 Samuel 10:5-7 RA
Então, seguirás a Gibeá-Eloim, onde está a guarnição dos filisteus; e há de ser que, entrando na cidade, encontrarás um grupo de profetas que descem do alto, precedidos de saltérios, e tambores, e flautas, e harpas, e eles estarão profetizando. O Espírito do SENHOR se apossará de ti, e profetizarás com eles e tu serás mudado em outro homem. Quando estes sinais te sucederem, faze o que a ocasião te pedir, porque Deus é contigo.

1 Crônicas 25:1 RA
Davi, juntamente com os chefes do serviço, separou para o ministério os filhos de Asafe, de Hemã e de Jedutum, para profetizarem com harpas, alaúdes e címbalos. O rol dos encarregados neste ministério foi:

Ministros de Adoração separados – Não podemos falar de adoração profética sem falar de ministério de adoração. O Ministério de adoração no reino de Deus não pode ser reduzido a um simples grupo de músicos e cantores escolhidos para animar nossos cultos ou preencher os espaços entre a oração inicial e o momento da pregação. Cada músico ou integrante de um ministério de adoração precisa ter a consciência do seu papel como ministro separado para profetizar com seus instrumentos isto implica em:

Vida de Santidade - Davi ia vestido de um manto de linho fino, como também todos os levitas que levavam a arca, e os cantores, e Quenanias, chefe dos que levavam a arca e dos cantores; Davi vestia também uma estola sacerdotal de linho. (1 Crônicas 15:27 RA).

A roupa de linho fino expressa pureza, a mesma responsabilidade que o pastor tem de estar com sua vida em santidade para ministrar e pastorear o rebanho deve se encarada pelo ministro de adoração mesmo que ele esteja no grupo apenas para operar o retro-projetor.

Vida de Oração: Tendo Deus ajudado os levitas que levavam a arca da Aliança do SENHOR, ofereceram em sacrifício sete novilhos e sete carneiros. (1 Crônicas 15:26 RA).

A vida de oração e Jejum deve ser uma das mais altas prioridades na vida de um ministro de Deus, sua intimidade com Deus cresce a partir disto, seus ouvidos ficam mais sensíveis a voz de Deus e consequentemente a palavra profética se faz mais frequente em sua vida. Oferecer sacrifícios em nossos dias significauma vida de oração, uma vida sobre o altar.

Leitura da Bíblia:

Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti. (Salmos 119:11 RA).
Mais me regozijo com o caminho dos teus testemunhos do que com todas as riquezas. Meditarei nos teus preceitos e às tuas veredas terei respeito. Terei prazer nos teus decretos; não me esquecerei da tua palavra. (Salmos 119:14-16 RA)

Desvenda os meus olhos, para que eu contemple as maravilhas da tua lei. (Salmos 119:18 RA)

Consumida está a minha alma por desejar, incessantemente, os teus juízos. (Salmos 119:20 RA)

Com efeito, os teus testemunhos são o meu prazer, são os meus conselheiros. (Salmos 119:24 RA)

Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos. (Salmos 119:105 RA)

O salmo 119 expressa todo o apego do adorador Davi a palavra de Deus. Infelizmente é triste constatar que muitos ministro de adoração aprenderam chavões e frases de efeitos que são esbanjadas no momento de suas ministrações conseguindo até emocionar platéias, porém navegam apenas em águas rasas, não têm conteúdo bíblico algum. Gastam muito tempo ouvindo Cds, aprendendo músicas, ensaiando e nenhum tempo estudando a palavra de Deus, seus ministérios não causam impacto e não prosperam.

Submissão - O SENHOR me guarde de que eu estenda a mão contra o seu ungido; agora, porém, toma a lança que está à sua cabeceira e a bilha da água, e vamo-nos. (1 Samuel 26:11 RA).
O episódio no qual Davi recusa se vingar de Saul demonstra todo o seu respeito e temor diante do ungido do Senhor mesmo sabendo que Saul estava lhe perseguindo e até procurando tirar-lhe a vida. Não há como prosseguir no ministério sem cobertura espiritual, qualquer ministro que não sabe honrar sua liderança está fadado ao fracasso.

Humildade - SENHOR, não é soberbo o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim. Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo. (Salmos 131:1-2 RA).

Quando um ministro começa a se destacar, por suas habilidades ou até mesmo pela unção de Deus sobre sua vida precisa estar atento para o grande risco que está correndo de se tornar independente ou até soberbo. E a soberba é a véspera da ruína e do desastre.

Mas, havendo-se já fortificado, exaltou-se o seu coração para a sua própria ruína, e cometeu transgressões contra o SENHOR, seu Deus, porque entrou no templo do SENHOR para queimar incenso no altar do incenso. (2 Crônicas 26:16 RA)

A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito, a queda. (Provérbios 16:18 RA)


Características da Adoração Profética

Veremos aqui algumas características da adoração profética. O que acontece quando se manifesta e alguns exemplos bíblicos.

Característica 1 - Traz a revelação das verdades de Deus ao seu povo
Quem subirá ao monte do SENHOR? Quem há de permanecer no seu santo lugar? O que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à falsidade, nem jura dolosamente. (Salmos 24:3-4 RA).

Este salmo de Davi é de conteúdo profético, aqui a canção de Davi traz uma revelação a respeito de como deve ser a vida dos adoradores do Senhor, daqueles que querem subir ao monte para adorar. É a palavra de Deus manifesta através de um cântico profético.

Característica 2 - Manifesta-se sem a influencia do querer humano e Confere poder ao ambiente
Foi dito a Saul: Eis que Davi está na casa dos profetas, em Ramá. Então, enviou Saul mensageiros para trazerem Davi, os quais viram um grupo de profetas profetizando, onde estava Samuel, que lhes presidia; e o Espírito de Deus veio sobre os mensageiros de Saul, e também eles profetizaram. Avisado disto, Saul enviou outros mensageiros, e também estes profetizaram; então, enviou Saul ainda uns terceiros, os quais também profetizaram. Então, foi também ele mesmo a Ramá e, chegando ao poço grande que estava em Seco, perguntou: Onde estão Samuel e Davi? Responderam-lhe: Eis que estão na casa dos profetas, em Ramá. Então, foi para a casa dos profetas, em Ramá; e o mesmo Espírito de Deus veio sobre ele, que, caminhando, profetizava até chegar à casa dos profetas, em Ramá. Também ele despiu a sua túnica, e profetizou diante de Samuel, e, sem ela, esteve deitado em terra todo aquele dia e toda aquela noite; pelo que se diz: Está também Saul entre os profetas? (1 Samuel 19:19-24 RA) Aqui neste episódio o ambiente profético estava tão intenso que os mensageiros mandados por Saul para prender Davi foram totalmente influenciados pela presença de Deus e também passaram a profetizar e isto aconteceu aos três grupos de mensageiros de Saul até que Saul resolveu ir ele mesmo a procura de Davi e quando ia chegando às proximidades daquele ambiente o próprio Saul foi tomando por Deus e se pôs a profetizar durante todo aquele Dia. Isto nos mostra que o ambiente profético é estabelecido e a palavra profética é gerada sem a influencia do querer humano.

Vemos também que o ambiente profético é contagiante e mesmo pessoas vazias podem ser tocadas e influenciadas pela presença de Deus. Nossos cultos deveriam ter estas características. Creio que Deus está levantando uma geração profética que vai viver sob este mover profético intenso. Uma geração de ministros de adoração, de pregadores tão cheios do Espírito Santo que quando abrem suas bocas ou tocam seus instrumentos dissipam as estruturas e todo invólucro natural abrindo as portas para o mover sobrenatural de Deus. Esta geração é a geração do avivamento que vai varrer nossa nação e nosso mundo. É a geração e os dias profetizados pelo profeta Joel: “E acontecerá, depois, que derramarei o meu Espírito sobre toda a carne; vossos filhos e vossas filhas profetizarão, vossos velhos sonharão, e vossos jovens terão visões” (Joel 2:28 RA)

Característica 3 - Não Está Confinada a Técnica
Não se aprende nenhuma técnica para a adoração profética. Temos visto em muitos congressos ou em reuniões de adoração aquilo que alguns chamam de cânticos espontâneos, outros chamam de salmodiação e outros chamam de cânticos espirituais. Infelizmente alguns pelo conhecimento musical apenas usam a técnica tal como os repentistas nordestinos ou os rappers. Porém já ouvi pessoas que não tinham nenhum conhecimento musical profetizarem com um cântico espontâneo. Não estou dizendo que profetizar com instrumento musical dispensa o conhecimento e a técnica. A bíblia nos diz que os músicos e os cantores de Davi eram peritos na arte da música. O meu entendimento sobre o assunto é de que a Adoração profética não pode ser impedida pelo fato de não haver músicos peritos no ambiente.

Característica 4 - Leva ao arrependimento
Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; e, segundo a multidão das tuas misericórdias, apaga as minhas transgressões. Lava-me completamente da minha iniqüidade e purifica-me do meu pecado. Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Pequei contra ti, contra ti somente, e fiz o que é mal perante os teus olhos, de maneira que serás tido por justo no teu falar e puro no teu julgar. Eu nasci na iniqüidade, e em pecado me concebeu minha mãe. Eis que te comprazes na verdade no íntimo e no recôndito me fazes conhecer a sabedoria. Purifica-me com hissopo, e ficarei limpo; lava-me, e ficarei mais alvo que a neve. Faze-me ouvir júbilo e alegria, para que exultem os ossos que esmagaste. Esconde o rosto dos meus pecados e apaga todas as minhas iniqüidades. (Salmos 51:1-9 RA)

O SENHOR enviou Natã a Davi. Chegando Natã a Davi, disse-lhe: Havia numa cidade dois homens, um rico e outro pobre. Tinha o rico ovelhas e gado em grande número; mas o pobre não tinha coisa nenhuma, senão uma cordeirinha que comprara e criara, e que em sua casa crescera, junto com seus filhos; comia do seu bocado e do seu copo bebia; dormia nos seus braços, e a tinha como filha. Vindo um viajante ao homem rico, não quis este tomar das suas ovelhas e do gado para dar de comer ao viajante que viera a ele; mas tomou a cordeirinha do homem pobre e a preparou para o homem que lhe havia chegado. Então, o furor de Davi se acendeu sobremaneira contra aquele homem, e disse a Natã: Tão certo como vive o SENHOR, o homem que fez isso deve ser morto. E pela cordeirinha restituirá quatro vezes, porque fez tal coisa e porque não se compadeceu. Então, disse Natã a Davi: Tu és o homem. Assim diz o SENHOR, Deus de Israel: Eu te ungi rei sobre Israel e eu te livrei das mãos de Saul; dei-te a casa de teu senhor e as mulheres de teu senhor em teus braços e também te dei a casa de Israel e de Judá; e, se isto fora pouco, eu teria acrescentado tais e tais coisas. Por que, pois, desprezaste a palavra do SENHOR, fazendo o que era mal perante ele? A Urias, o heteu, feriste à espada; e a sua mulher tomaste por mulher, depois de o matar com a espada dos filhos de Amom. Agora, pois, não se apartará a espada jamais da tua casa, porquanto me desprezaste e tomaste a mulher de Urias, o heteu, para ser tua mulher. Assim diz o SENHOR: Eis que da tua própria casa suscitarei o mal sobre ti, e tomarei tuas mulheres à tua própria vista, e as darei a teu próximo, o qual se deitará com elas, em plena luz deste sol. Porque tu o fizeste em oculto, mas eu farei isto perante todo o Israel e perante o sol. Então, disse Davi a Natã: Pequei contra o SENHOR. Disse Natã a Davi: Também o SENHOR te perdoou o teu pecado; não morrerás. (2 Samuel 12:1-13 RA)
Os textos bíblicos acima relatam a manifestação da palavra profética através de Natã para o rei Davi após o seu grave pecado de adultério com Bate Seba e concomitantemente o assassinato de Urias, também vemos a reação de Davi diante da confrontação de seu pecado. Fica claro no Salmo 51 o arrependimento amargo de Davi, neste salmo Davi expõe a dor provocada pela culpa, o fardo de uma consciência pesada pelo sentimento de culpa, aqui é uma confissão pessoal. No salmo 106.6 o cântico profético demonstra uma confissão que envolve gerações. “Pecamos, como nossos pais; cometemos iniqüidade, procedemos mal”.

Característica 5 - Chama a existência os milagres planejados por Deus
Em Deus faremos proezas, porque ele mesmo calca aos pés os nossos adversários. (Salmos 108:13 RA)

A adoração profética prepara o ambiente para que Deus manifeste seus milagres como aconteceu com os cantores de Josafá a frente do exército, com Paulo e Silas na prisão. Deus deseja operar ainda hoje milagres estrondosos em nosso meio, o que nos cabe é apenas adora-lo intensamente sua presença é atraída e os milagres são gerados. A igreja não tem vivido na atmosfera dos milagres porque desaprendeu sua principal missão: Adorar o seu Rei. Quando a igreja adora em espírito e em verdade ela se torna irresistível ao seu amado noivo.

Característica 6 - Traz revelação das declarações do amor de Deus pela igreja: Oras como noivo apaixonado, oras como pai amoroso, oras como o capitão de seu exército ...
O amor do noivo - Tu és toda formosa, querida minha, e em ti não há defeito. (Cantares 4:7 RA)
Uma das mais fascinantes analogias a respeito do relacionamento de Deus com seu povo é a figura do noivo e da noiva retratado de maneira tão esplendida e apaixonante em cantares de Salomão. Sei que é impossível estudar este relacionamento em tão pouco espaço, porém deixo aqui apenas uma frase que pode nos levar ao começo de um entendimento a respeito deste tão lindo relacionamento. “O livro de cantares arrebata o coração de seus leitores assim como a adoração profética que manifesta o coração do noivo (Jesus) apaixonado por sua noiva (igreja)”.

O amor do pai - Quando Israel era menino, eu o amei; e do Egito chamei o meu filho. (Oséias 11:1 RA)

A sede de paternidade tão forte no coração do homem é a mesma sede que Deus tem de se manifestar como pai amoroso. Na adoração profética Deus não manifesta-se apenas com palavras de amor paterno, muito mais que isto todos podem sentir o ambiente tomado de amor e o povo de Deus sente-se amado.

O Senhor dos exércitos - O SENHOR dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. Vinde, contemplai as obras do SENHOR, que assolações efetuou na terra. Ele põe termo à guerra até aos confins do mundo, quebra o arco e despedaça a lança; queima os carros no fogo. Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus; sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra. O SENHOR dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. (Salmos 46:7-11 RA)
Somos guerreiros em meio a uma grande seqüência de batalhas, ao levantarmos pela manhã já estamos entrincheirados e já há uma grande conspiração satânica contra nós. A adoração profética nos lembra que temos um aliado poderoso ao nosso lado que nos assegura a vitória contra todos os nossos adversários.

Característica 7 - Não está restrita ao ministério de adoração da igreja
É engano pensar que adoração ou adoração profética
é uma exclusividade do ministério de adoração. Alguns ministros de adoração pensam que compor um ministério de adoração é fazer parte de uma elite espiritual, na verdade toda a igreja do senhor é um grande ministério de adoração. Todos fomos feitos para adora-lo em santidade e temor. Se você não faz parte do ministério de louvor de sua igreja não fique triste continue adorando a Deus mesmo sem estar no palco ou na plataforma de sua igreja. Deus gosta de receber sua adoração seu louvor. Se você é um ministro esteja atento ao mover de Deus em meio a platéia de 3sua igreja Deus pode estar querendo gerar cânticos ou palavras proféticas através de pessoas que não estão na plataforma e sim no salão da igreja.

Característica 8 - É vontade de Deus para o seu povo
Eu quisera que vós todos falásseis em outras línguas; muito mais, porém, que profetizásseis; pois quem profetiza é superior ao que fala em outras línguas, salvo se as interpretar, para que a igreja receba edificação. (1 Coríntios 14:5 RA)
Deus sempre quis se comunicar com seu povo, e por isso sempre usou seus profetas como canal para manifestar sua palavra e sua vontade para os seus. Em nossos dias temos a Bíblia sagrada como palavra incontestável de DEUS nela temos todos os parâmetros para qualquer manifestação profética. A bíblia deve ser o agente embasador e fiel regulador de qualquer ação que se suponha ser voz de Deus para a igreja. Deus quer falar, o povo quer ouvir em contra partida satanás quer confundir e impedir a igreja de usufruir do privilégio de ouvir a voz do amado. Portanto vamos estar atentos e prontos para deixar fluir o mover profético através de cada um de nós.


O MINISTÉRIO PROFÉTICO EM NOSSOS DIAS

Para compreendermos o ministério profético de nossos dias precisamos primeiro passar rapidamente pelo Velho testamento e entender um pouquinho o oficio profético da época dos seus grandes profetas.

A principal tarefa dos profetas do Antigo Testamento era serem canal para a transmissão da palavra de Deus a fim de encorajar o povo de Deus a viver uma vida de santidade e permanecer fiel aos preceitos da aliança divina.

Os profetas do Antigo Testamento também prediziam o futuro pela revelação do ESPÍRITO Santo de Deus. Principalmente no que se referia a vinda do Messias prometido a Israel.
No Novo Testamento a função dos profetas inclui:
  • Proclamar e interpretar a palavra de Deus através da chamada divina.
  • Admoestar, exortar, animar, consolar e edificar a igreja (At 2.14-36; 3.12-26;1Co 12.10)
  • Desmascarar o pecado, proclamar a justiça, advertir do juízo vindouro e combater o mundanismo e frieza espiritual entre o povo de Deus. (Lc 1.14-17)
Características de um Profeta Atual
  • Zeloso pela pureza da Igreja (Jo 17.15-17; 1Co 6.9-11; Gl 5.22-25)
  • Sensibilidade diante do mal e capacidade de identificar e detestar a iniqüidade (Rm 12.9; Hb 1.9)
  • Profunda compreensão do perigo dos falsos ensinos (Mt 7.15; 24.11,24; Gl 1.9; 2Co 11.12-15)
  • Dependência contínua da Palavra de Deus para validar sua mensagem (Lc 4.17-19; 1Co 15.3,4; 2Tm 3.16, 1Pe 4.11)
  • Interesse pelo sucesso espiritual do reino de Deus e identificação com os sentimentos de Deus (Mt 21.11-13; 23.37; Lc 13.34; Jo 2.14-17; At 20.27-31)
Importante!!!
A mensagem do profeta atual não deve ser considerada infalível. Ela está sujeita ao julgamento da igreja, de outros profetas e da palavra de Deus. O povo de Deus tem o dever de discernir e julgar o conteúdo da mensagem profética, para testificar se ela é de Deus (1Co 14.29-33; 1Jo 4.1)
Os Profetas continuam sendo imprescindíveis ao propósito de Deus para a igreja. A igreja que rejeitar os profetas caminhará para a decadência, desviando-se para o mundanismo e o liberalismo quanto aos ensinos da Bíblia (1Co 14.3; Mt 23.31-38; Lc 11.49; At 7.151,52). Se ao profeta não for permitido trazer a mensagem de repreensão e de advertência denunciando o pecado e a injustiça (Jo 16.8-11), então a igreja já não será o lugar onde se possa ouvir a voz do Espírito Santo. A política eclesiástica e a direção humana tomarão o lugar do Espírito (2Tm 3.1-9; 4.3-5; 2Pe 2.1-3, 12-22) . Por outrolado , a igreja com seus dirigentes, tendo a mensagem dos profetas de Deus serão impulsionados à renovação espiritual. O pecado será abandonado, a presença de Deus e a santidade serão evidentes entre o rebanho (1Co 14.3; 1Ts 5.19; Ap 3.20-22)

FONTE:
BÍBLIA SAGRADA;
ESCOLA DE ADORADORES;
VÁRIOS ARTIGOS SOBRE O ASSUNTO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário